ATUAIS

Observatório Serra da Bodoquena


O que é?

O projeto “Observatório Serra da Bodoquena” tem como finalidade a formação de uma rede integrada entre pesquisadores de universidades e centros de pesquisa, demais entidades ligadas ao meio ambiente da sociedade civil, órgãos de fiscalização e controle ambiental que atuam no planalto da Bodoquena. O projeto irá acompanhar, informar e divulgar à sociedade em geral sobre atividades de grande impacto ambiental na região, além de auxiliar nos processos de tomadas de decisões em relação à gestão ambiental da área de abrangência do projeto.

Como é feito?

O projeto “Observatório Serra da Bodoquena” teve início no ano de 2018, com apoio da Fundação Grupo O Boticário de Proteção à Natureza. Como atividades do projeto está: a realização e o acompanhamento de fóruns, programas, projetos, ações e processos de zoneamento ou de licenciamento ambiental em andamento ou previstos para a região do planalto da Bodoquena, mapeando-os e seguindo sua execução; gerenciar e indexar as informações ambientais nos municípios de Bonito, Jardim, Bodoquena e Miranda, por meio de geotecnologias; dar subsídios os MPs (Federal e Estadual) e órgãos de competência em gestão do território por meio de apoio técnico na apuração dos autos de infrações ambientais, realizando laudos e pareceres. Para ampliar a efetividade das ações, será feita também a capacitação dos membros do poder judiciário sobre temas relacionados à conservação da Natureza, a fim de ampliar o conhecimento dos mesmos sobre o assunto.

O que se pretende?

Formar uma instância inter e multidisciplinar de discussão e apoio aos diferentes órgãos que trabalham com meio ambiente no planalto da Bodoquena, com o objetivo de apoiar as ações de fiscalização e controle ambiental, visando coibir agentes de degradação e ilícitos ambientais, especialmente desmatamento, e, promover o engajamento da sociedade civil temas sobre conservação da natureza. As ações do projeto buscam desenvolvimento de ferramentas que auxiliem na gestão ambiental racional dos recursos naturais desta região, combatendo o desmatamento e outros agentes de degradação, avançando significativamente na conservação dos ecossistemas e dos serviços ambientais prestados por eles.

Importância do Projeto?

O planalto da Bodoquena está localizado em uma área prioritária para a conservação da da biodiversidade. Por ainda possuir áreas naturais remanescentes relativamente conservadas, esta localidade é notavelmente conhecida pelo potencial de turismo de natureza. No entanto, nos últimos anos houve um aumento expressivo na emissão de licenças ambientais para supressão de vegetação nativa e ocorrência de lícitos ambientais. Tal fato foi confirmado pelo o Ministério Público de Mato Grosso do Sul, que identificou mais de 90 mil hectares de vegetação nativa desmatada entre 2013-2015 na bacia do alto rio Paraguai. O Projeto NUGEO Bonito detectou apenas no município de Bonito, MS, mais de mil hectares desmatados no primeiro semestre de 2017. Questões da relacionadas à extensão territorial e da falta de pessoal atuando em atividades de fiscalização e controle ambiental, faz com que tais práticas tendem a não serem vigiadas de forma efetiva. Deste modo, dar apoio às ações de a combate a agentes de degradação ambiental, por meio da geração de informações ambientais georreferenciadas, acompanhamento de fóruns, programas, projetos, processos de zoneamento do uso do solo, assim como a geração de pareceres técnico/científicos sobre a implantação de atividades consideradas de alto impacto ambiental em andamento ou previstas é uma alternativa para coibir possíveis ilícitos ambientais e mitigar os impactos ambientais sobre os recursos naturais na região da Serra da Bodoquena.

Patrocinadores e parceiros?

O projeto conta com o apoio da Fundação Grupo O Boticário de Proteção à Natureza.

 

 
VOLTAR
Fundação Neotropica do Brasil © 2016
kayseri escort bursa bayan kayseri escort bayan istanbul escort sakarya escort eskişehir escort hacklink
paykasa paykasa kart gebze evden eve nakliyat